Blog da DaniInspiração

320 medalhas após os 50! Corredora idosa é pura ostentação

0

Aonde você quer chegar?
Quantas medalhas pretende conquistar?
Até quando deseja conseguir correr?

Calma! Não responda ainda… Conheça a velocista colombiana Ana Elvia Navas de Tovar. Na foto, apenas algumas das suas 320 MEDALHAS! De acordo com a única reportagem que encontrei sobre ela, no Jornal El Hormiguero, com data de setembro de 2017, a atleta acumulou as premiações ao longo de 85 anos de vida e mais de 30 anos de carreira esportiva.

Como ela começou? Aos 50 anos! A convite de uma das filhas que praticava atletismo, Ana passou a integrar um clube colombiano, onde a receberam com carinho e a fizeram sentir-se em casa. Ela confessa que inicialmente teve dificuldade em se adaptar à rotina de exercícios, pois durante muitos anos teve uma vida sedentária com o trabalho doméstico e diante de uma máquina de costura. Mas a motivação do marido, dos filhos e de outros familiares a enchia de energia e otimismo.

Rotina. Todos os dias pela manhã, Ana faz uma hora de alongamento e quando se aproxima a competição se dedica ainda mais aos treinos adequados para a categoria da sua faixa etária.

Conquistas. Tanta dedicação lhe rendeu muitas marcas nacionais e regionais, além da participação em campeonatos internacionais. Na época, ela participava em média de dois campeonatos por semestre em provas de 100, 200 e 400 metros e na modalidade de revezamento, com a qual conquistou cerca de 300 medalhas que hoje não são só seu orgulho, mas também de sua família e comunidade.

O segredo para ir tão longe? Ela diz que come pouca farinha e carne, e em troca consome muita verdura, frutas e água. A jovem senhora anda de minivan e conseguiu também aos 85 anos obter o diploma de bacharel. Assim que pegou o canudo na mão, ainda deu início a outro sonho: iniciou as aulas de inglês.

Conselho. Sem dúvida, Ana Elvia é um exemplo de vida para as mulheres por onde passa e recomenda:

“Não se enfraqueçam e se tranquem em suas casas, porque é aí que surgem as deficiências. Juntem-se a um grupo para fazer ginástica, caminhar, correr, alongar e assim por diante”.

Segundo o autor da reportagem, “Ana transmite a energia de uma mulher que vive com vontade de aprender tudo, de viajar, de rir e de conseguir mais medalhas de honra para a sua vida”.

Hoje, 1º de outubro, é comemorado o Dia Internacional do Idoso e o Dani-se. Vou Correr conta essa história em homenagem aos vovôs e vovós que dominam as pistas e fazem da corrida uma aliada para driblar doenças, manter a saúde do corpo e da mente, garantir a independência para as atividades do dia-a-dia e encontrar a FELICIDADE!

Powered by Rock Convert

Os percursos da Maratona Pedra Azul: 42k, 21k, 12k e 6k

Artigo anterior

Patrimar Live Run: corrida virtual estimula participação de adultos, crianças e até pets

Próximo artigo

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X