CoronavírusNews Run

Pandemia já cancelou 4 das 6 maiores maratonas do mundo

0

O calendário esportivo de 2020 entrou em colapso por conta da pandemia do Coronavírus, causando o cancelamento das maiores e mais tradicionais maratonas pelo mundo. Nesta quarta-feira (24), os apaixonados pelos 42km tiveram que adiar os planos de conquistar mais duas majors: New York City Marathon e Berlin Marathon. Agora, já são quatro das seis maiores maratonas canceladas.

NY: prova cancelada no epicentro da pandemia nos EUA

Pela segunda vez, a tradicional corrida pela Big Apple não será realizada. A maior maratona do mundo, que completa 50 anos em 2020, estava marcada para 1º de novembro com mais de 50 mil corredores inscritos.Desde que foi criada em 1970, o evento só foi suspenso em 2012 devido aos impactos provocados pelo furacão Sandy.

O comunicado da New York Road Runners (NYRR), organizadora da prova, afirma: “Cancelar a maratona deste ano é uma grande decepção para todos os que estão associados a ela. Mas esse era, claramente, o caminho a seguir, em vista da segurança sanitária”.

A cidade de Nova York foi considerada o epicentro da pandemia nos Estados Unidos e ainda registra o maior número de mortes pelo vírus.

Por isso, os organizadores do evento chegaram à conclusão de que seria muito difícil manter distâncias seguras entre corredores de diversas partes do mundo e o risco seria muito alto.

Para os corredores inscritos, foi oferecida a oportunidade de solicitar reembolso da taxa de inscrição ou a possibilidade de garantir antecipadamente a participação nas edições de 2021, 2022, ou 2023.

Berlim cancela logo após anúncio de Nova York

Os organizadores da maratona de Berlim anunciaram o cancelamento da edição 2020 minutos após o anúncio em Nova York. O evento estava programado para 27 de setembro.

Desde 2003, todos os recordes mundiais foram quebrados na corrida de Berlim, especialmente favorável para as grandes marcas. O recorde atual pertence ao queniano Eliud Kipchoge, com 2 horas, um minuto e 39 segundos, alcançado em setembro de 2018.

Boston, a mais antiga do mundo, foi cancelada pela 1ª vez

No final de maio, a mais antiga maratona do planeta também foi abatida pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Os organizadores cancelaram a edição 2020 que já havia sido transferida de 20 de abril para 14 de setembro. A decisão foi tomada após prefeito da cidade – capital de Massachusetts -, Mary Walsh admitir a inviabilidade do evento por razões de saúde pública. Desde a primeira edição, em 1897, a Maratona de Boston nunca havia deixado de ser realizada.

Em nota oficial, publicada no site da Associação Atlética de Boston (BAA, sigla em inglês) anunciou que não só ressarcirá a taxa de inscrição, como realizada uma alternativa virtual voltada aos participantes. Anualmente, a Maratona de Boston reúne cerca de 30 mil corredores.

Os participantes que se inscreveram no evento de 20 de abril de 2020 receberão um reembolso total da taxa de inscrição associada à corrida e terão a oportunidade de participar da alternativa virtual à 124ª Maratona de Boston, que pode ser realizada a qualquer momento entre 7 e 14 de setembro”.

Tóquio foi a primeira major impactada

A maratona japonesa, primeira a ser impactada pela pandemia, foi disputada no dia 1º de março para apenas um pequeno e privilegiado grupo de corredores de elite .

Londres e Chicago programadas para outubro

A maratona de Londres, que seria no dia 26 de abril, por enquanto está programada para acontecer no dia 04 de outubro. A de Chicago, marcada para 11 de outubro, abriu processo de transferência de vaga para 2021 dando a opção dos inscritos na prova optarem por cancelar a sua inscrição e obter a entrada garantida para o ano que vem.

“Corramos com paciência a carreira que nos está proposta”

Artigo anterior

Elcio Alvares Neto e a Jungle Marathon: 275km na Amazônia

Próximo artigo

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X