Histórias

Kainoa Bravin: o ex-surfista que comprou um tênis, virou ultra e hoje dropa as montanhas

0

O nome dele é Victor, mas é conhecido entre os corredores como Kainoa. O então surfista caiu na boemia, ganhou alguns quilos e quando percebeu tinha que correr atrás do prejuízo. E foi exatamente isso que ele fez. Comprou um tênis e foi correr para emagrecer. Com o tempo, foi pegando gosto pela atividade física e trocou o mar pelo asfalto. Não demorou muito para descobrir o trail run e se apaixonar pela experiência de correr em meio à natureza. Hoje ele é ultra, dropa as montanhas e proporciona aos fotógrafos cliques inusitados! Quem o segue nas redes sociais, se diverte com as localizações de seus treinos. É cada lugar… 🙂

Nome completo: Victor Bravin Mello
Apelido na corrida: Kainoa
Equipe: Ultra Sports
Treinador: Carlos Gusmão
Idade: 36 anos
Profissão: Analista de Pesquisa
Estado Civil: Solteiro
Percursos que já corri ( x) 5k (x ) 10k ( x) 16k (x ) 21k (x ) 42k (x ) Ultra
Minha maior distância percorrida foi… até o momento 135km

Quando e por que começou a correr? Eu não me lembro exatamente quando eu comecei a correr, acredito que foi na metade de 2011, mas comecei realmente a levar a serio em janeiro de 2012 (quando comprei um tênis de corrida). Eu sempre pratiquei esportes, mas fiquei alguns anos na vida boemia e ganhei alguns quilos, cheguei a 98kg, então resolvi voltar a surfar, mas eu estava muito pesado. Então, comecei a correr (por indicação de uma grande amiga) para emagrecer e melhorar meu desempenho no surf. Logo nos primeiros meses, senti a clara melhora no surf e em tudo na vida. Então, o que começou como uma manobra de emagrecimento virou um hábito. Com o tempo, consegui correr maiores distâncias e descobri o que realmente eu gostava. Com o tempo, fui deixando de surfar para correr e chegou um momento em que parei de surfar e me dediquei totalmente à corrida, mas sentia que ainda faltava algum desafio e foi quando eu conheci o Trail Run, que aliava o contato com a natureza a um maior desafio de esforço e é onde eu me sinto bem!

Minha primeira medalha foi… Minha primeira corrida foi a Corrida das Luzes. Fui na ‘pipoca’ e me surpreendi como poderia me divertir correndo, foi incrível! Neste dia, decidi que queria sempre fazer as provas e me inscrevi na primeira Corrida da PM. Esta sim foi minha primeira medalha e não parei mais de colecionar. Chegou um momento que eu fazia 4 provas por mês!

Tenho … medalhas de participação Vish… tenho nem ideia de quantas medalhas eu tenho! Mas são muitas mesmo…

Já abandonou alguma prova? Ainda não precisei fazer isso, mas já perdi duas provas por conta de farra e me prometi nunca mais deixar isso acontecer!

Já subiu ao pódio? Algumas vezes, mas este não é meu objetivo, treino para dar o meu melhor nas provas e terminar inteiro.

Ídolos na corrida. Tenho vários, cada história de superação me leva a continuar. Tenho um enorme carinho pelo Alonso Boasquevisques! Além de excelente corredor é um grande homem.

Pace do coração: aquele que não deixa a gente morrendo, o pace depende muito da fase de treinamento.

Pace do sonho: abaixo de 4, mas é só uma fantasia mesmo, não me preocupo com isso.

Pré-treino: Qualquer carboidrato e muita água.

Pós-treino: 
Muita água e qualquer carboidrato.

Hora do treino: Durante a semana eu treino à noite e nos finais de semana de manhã cedo ou no horário que der..

Lugar do treino: 
Durante a semana sempre treino na Praia da Costa, variando entre calçadão, areia e Morro do Moreno.

Ritual: Eu sempre fui muito independente e costumo sempre ir treinar sozinho até porque minha planilha muitas vezes não bate com os treinos da galera. Então, sempre treino na companhia (em pensamento) da minha mãe.

Dica|Segredinho: Acho que único segredo é a dedicação, cada treinador tem sua filosofia de treinamento, a do meu é sempre treinar leve e assim sigo com bons resultados. E para quem não tem orientação a melhor dica é ter paciência…

Sonho em correr… Ultra trail de Mont Blanc

Medo de correr… perder a vontade de correr!

Tô treinando para… tentar fazer os 105km de Perdidos e a Odisseia, prova organizada pelo Maicon Celarius, feita em 3 dias (ficamos acampados na floresta) totalizando 80km de trail pesado.

Quem você é quando está correndo? Com certeza, muito mais feliz e disposto.

Quem você é quando não está correndo? Quem eu não gostaria de voltar a ser.

Por quem/Para que você corre: Para me salvar dos vícios e para me conectar com minha mãe!

No que você pensa durante a corrida? Eu penso sobre tudo na minha vida, como estou levando, o que preciso fazer para ser melhor, o que fiz no passado que devo melhorar.

Para o que você diz “Dani-se. Vou Correr!”? Quando os problemas apertam eu mando eles pra pqp.. rs

Frase que você gosta ou que representa sua história na corrida. Toda evolução acontece fora da zona de conforto.

Você corredor por você não corredor (opinião sobre você mesmo na visão do não-corredor): Um cara que conseguiu superar a falta de compromisso com ele mesmo!


A seção Perfil Corredor é pura inspiração! Corredores – profissionais e amadores – que esbanjam determinação, garra, força e, acima de tudo, amor pela corrida são os destaques.

Aqui, são publicadas histórias de superação, perdas de peso, de dor e de alegrias! O que te leva a correr?! Quem você é quando está correndo e quando não está correndo? Quais são os seus ídolos? Quando correu pela primeira vez e o que o estimulou a começar essa atividade física? Enfim, esse é um espaço para você contar um pouco sobre suas motivações e quais as vitórias pessoais já conquistou com a corrida.

Para participar, envie um email para dani.se.online@gmail.com. Sua história será publicada aqui e vai inspirar outras pessoas a calçar o tênis e sair correndo por aí. Participe e Dani-se. Vamos Correr!

Não tinha sorte com Garmin. Até que… 220!

Previous article

De muletas, corredor que teve a perna amputada faz provas de 5k

Next article

Comments

Login/Sign up
X